terça-feira, 18 de outubro de 2016

Sascha Tamborim... mais um gato........

Em uma noite de tempestade, melhor dizendo em uma semana, após muita lama caindo ouvi um miado às 65 da manhã.Me acordou e a cabecinha estava presa no portão do vizinho que não se importou muito e disse depois para mim que ele ficaria lá preso até morrer.Eu o trouxe cheio de lama,pulgas.Outro gato selvagem, absolutamente selvagem.Com medo,perdido da mamãe,ainda mamando, sem comer ração seca.Uma coisica que ainda estou tentando doar.
Russinho do jeito que é, eu achei por bem colocar um nome russo.Sascha ou Leon.Bem Sascha Tamborim se chama.Coloquei ele no outro quarto separado de Ágatha que se deprimiu com a existência de um filhote na casa.Faminto não dá mais as caras também.Come, dorme,pula,come,dorme e ficou extremamente doente.Provavelmente com giárdia ele chegou a ter diarreias absurdas.Não sei como mesmo ainda está vivo e foram noites sem dormir lhe alimentando com soro caseiro.Ele está melhorando e acredito que vai ficar bem em pouco tempo para ser doado.Eu não posso e nem consigo cuidar de mim... como cuidar de mais um gato.O problema é que eu ainda sou alguém com coração.Eu não poderia deixá-lo lá.




























Paisagens do Nascer Outubro dia 17 e 18 de Outubro de 2016









@S.F.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Um Dia De Primavera No Arpoador


É sempre bom visitar os amigos e a praia solitária.
Sem interferências de sons altos.
É sempre uma benção escutar o barulho do mar,
sentir a natureza, ver os pássaros e
estar com os pés na areia.
Sou a Princesa master do subsolo.
Elas todas são esfuziantes sereias
e eu um tatuí Xanadu.
S.F.

(primeiro dia da Primavera)
Fotos:Leandro Almeida








Olivia Newton John & ELO - Xanadu

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Gatos

Ela foi encontrada no lixo com 6 filhotes,
passava frio, fome e magérrima cuidava dos filhotes naquele mato imundo.
Um cão comeu um dos filhotes.
Durante 2 meses eu passei indiferente até que ela veio à minha porta comer a comida de Faminto.
Eu deixei.Arredia, traumatizada,imunda,cheia de bicheiras e amamentando.
O gato é que escolhe a gente e não a gente que escolhe o gato.
Daí depois ela trouxe os filhotes e eu os coloquei numa caixa.
Cuidei um por um.Eram uma graça e bem diferentes.
Eram 5.Um foi adotado, depois doei os outros.
Mesmo sem dinheiro, morando em uma favela eu não pude mesmo ficar indiferente.
Tinha espaço, tinha amor.
Eu a chamava de A gata e depois resolvi colocar Ágatha.
Não tinha como.Doeu dar os filhotes.
Eu a castrei, desvermifuguei,dei banhos, retirei as pulgas e as bicheiras.
Ela está linda.A gente é muito parecida nos traumas, nos atos arredios, nas desconfianças.
Não sabe nem miar.Ela geme.Faminto que não é castrado vive fora e quando vem pra comer é colocado para fora por ela.Faminto é da vida e vive com uma gangue sinistra de gatos do gueto.
Os 2 têm algo em comum: os maus tratos.Faminto era filhote e ia apanhar de uma vizinha e eu o peguei e Ágatha por ficar grávida foi posta na lata do lixo com filhotes que nem tinham abertos os olhos.Ágatha caça mais que o Faminto que corre atrás de fêmeas.Ela mata qualquer inseto ao redor da casa e Faminto não.Faminto é mais selvagem mesmo.
Amo gatos desde criança.Jamais poderia abandoná-los...
Ágatha é uma fêmea bem jovem.Ama bolinhas, caixas, brincar.A inocência dos animais me 
comove e se contrapõe com a maldade e a perversidade de um ser humano cada vez menos ser humano e sem a mínima empatia.


09/2016

Faminto
09/2016


Ágatha

Ágatha
09/2016

Ágatha

Ágatha


Ágatha

Ágatha

Ágatha

Ágatha



Eu



Cats Musical - Memory

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

A Cartilha De Moro É A Mesma Cartilha Da Mani Pulite.

Tá aí, basta ler o PDF de Moro analisando a Mani Pulite que vcs vão entender.
E o coxinha não se pergunta o qu este cara faz tanto nos EUA né?
It's all about oil babies...

https://jornalggn.com.br/sites/default/files/documentos/art20150102-03.pdf






sábado, 17 de setembro de 2016

Família - Meu Pai Guri e Avô Carta

Carta de meu avô com 83 anos.
"Antevejo despontar no horizonte da existência, o fim da cavalgada .
Rumo ao fim levarei na garupa como bagagem o conforto de ter procurado
ser útil ao meio que vivi,  servindo à comunidade se não no sentido pelo menos no que foi possível. 
As ingratidões, as incompreensões , as más querenças e os dissabores,deixarei no esvoaçar do pó levantado pelos cascos do corcel para que se precipite e desapareça na vala do esquecimento."           
Luis Farinatti 
                                                                                          Jaguari, 1985





Legenda Carta de meu Vô Luis Farinatti aos 83 anos
Meu Pai era o terceiro loirinho em pé

Rápido Poeminha Para Domingos Montagner




A vida é  sopro, 
um mergulho, 
é o piscar dos olhos.
É a asa de borboleta que bate e se desmancha
ou que pelo efeito da teoria do caos causa terremotos no Japão. 
A vida é bater,é pulsar,é amar,frutificar.
É ir de encontro às estrelas.
Somos um estalar de dedos,
o canto do bem-te-vi.
Castelos de areia derrubados por pés descuidados.
A vida ainda é.
A vida sempre será.
A vida é Chico,Maria,José sedentos na seca.
A vida é mar, é amar.
É sorriso e plânctons na água.
Tu agora vais ver muita coisa que não vias.
Vais sentir e pertencer.
A vida Domingos, não foi.
Ela fica com teus 3 filhos queridos.
A vida é segunda à Domingo.
És tu sempre e aonde quer que estejas,
será.
S.F.

Eu fiz ontem assim que soube que ele tinha partido deste plano.

Mas existem outros portais.Só entende quem acredita.